Close

julho 17, 2019

Como ser voluntário em uma ONG no exterior?

Como ser voluntário em uma ONG no exterior?

Você já sentiu vontade de fazer trabalho voluntário pelo mundo, mas não sabe como funciona? Sabemos que o seu coração e suas expectativas ficam altas quando se fala em viajar para o exterior e fazer o bem. Para te ajudar neste assunto, vamos explicar como ser voluntário em uma ONG no exterior. Continue a leitura.

Por que fazer trabalho voluntário social?

O motivo da sua viagem pode ser algo bem pessoal, e é claro que você tem uma  preocupação com a hospedagem, alimentação, passagem e outros custos, mas é legal pensar na verdadeira razão de fazer o bem.

Às vezes, nosso coração precisa de uma reconexão com o mundo e o trabalho voluntário pode ser uma boa saída. Ser mais emoção do que razão pode ser uma boa alternativa de seguir o caminho do bem e levar novos sorrisos pelo mundo.

Além disso, existem opções de trabalho voluntário que te levam para lugares fora da rota turística que talvez você nem tenha se programado para ir. Aldeias indígenas, retiro de pescadores bailarinos, mergulhar em rios e conhecer sabores exóticos são alguns bons exemplos.

Economize com a ajuda de custo

Existem ONGs ao redor do mundo que oferecem uma cama quentinha, café da manhã, almoço e jantar. A alimentação “de graça” é uma boa economia e proporciona um contato mais próximo com a culinária local.

Outros benefícios  que você pode encontrar:

  • Alguém para te buscar no aeroporto;
               
  • Bicicletas à sua disposição;
               
  • Festas e oficinas de dança;
               
  • Aulas do idioma local;
               
  • Trilhas e passeios gratuitos;
               
  • Terapias holísticas, meditação e grupos de Yoga;

Ainda assim é preciso pensar bem, afinal, o valor da passagem fica por sua conta. Para que você encontre voos mais baratos, ative o alerta do Google Flights para receber promoções de passagens  em seu e-mail.

Horários do trabalho voluntário

Os turnos propostos pelas ONGs possuem uma variação média de 4,5 horas por dia e oferecem no mínimo, um dia livre para explorar a cidade. Mas, na maioria das opções de projetos social, os voluntários podem ter folga em todo o final de semana .

O que pode ser legal, pois assim fica fácil planejar pequenas viagens de carona ou ônibus para outras cidades ou vilarejos.

Planeje-se antes de fazer o voluntariado

Antes mesmo de embarcar, a sua viagem já está para começar. Afinal, a primeira coisa que se deve fazer é confirmar com a ONG sobre a possibilidade de ir, assim fica mais fácil de comprar a passagem. Depois, reserve sua vaga com antecedência, para que seu anfitrião tire todas as suas dúvidas e te ajude com calma.

– 4 Meses antes

Que tal assistir séries, filmes e documentários que se passam no local? Ou escutar músicas na língua nativa  e convidar alguém que conhece o país para te apresentar um restaurante típico de lá?

Assim, você consegue iniciar sua integração no país, conhecer novas culturas, fazer novas amizades e, claro, aumentar sua vivência e experiência.

– 3 Meses antes

Procure saber o que você pretende fazer nos arredores da ONG, se existem festas e feriados típicos que acontecem na época em que você está por lá.

Aproveite para entrar no site da embaixada e verifique o que pode e não pode fazer no país em que você vai.

-2 Meses antes

Compre sua passagem aérea. A dica é que 60 dias antes do voo as promoções estão boas e a variedade de opções ainda é ampla.

– 1 Mês antes

O grande dia está para chegar, mas se prepare, agora é a hora de fazer a mala. É melhor iniciar logo essa tarefa para não esquecer nada. Aproveite e faça uma triagem do que é importante levar e o que é bom deixar em casa.

Faça diferença no mundo

O trabalho voluntário possibilita milhões de alternativas, então você pode cuidar de bebês em um centro de assistência, que oferece aulas de dança ou pode apoiar estudantes com dificuldade de aprendizado no Vietnã, enfim, são inúmeras as possibilidades.

Preservar a cultura tradicional é lutar pelo direito das pessoas que vivem naquele país. Por isso, cuidar da dança, música, cultura  e outras formas de expressar a arte podem devolver esperanças para as pessoas que passaram por situações difíceis.

Faça seu checklist para o voluntariado

  • Vistos

Não esqueça de ajustar sua situação com o país que você pretende viajar, afinal, países como Angola, China, Cabo Verde, Guiné, Moçambique, Nepal, Togo, Vietnã, Índia, Quênia e Tanzânia pedem o visto. Existem ocasiões, em que você precisa pedir  uma “carta convite” para seu anfitrião.

  • Validade do Passaporte

Antes de qualquer coisa, verifique a validade de seu passaporte para que na hora da viagem você vá para o seu destino sem nenhuma dor de cabeça.

  • Seguro viagem

Não esqueça de contratar um seguro viagem. É importante, pois pode te ajudar em casos de extravio de bagagem, doenças ou acidentes ao longo da viagem. Procure um que se encaixa em suas necessidades e que caiba no seu bolso.

  • Vacinas

Muitos países pedem que os brasileiros apresentem um comprovante da vacina de febre amarela ou outras doenças. Verifique quais as vacinas obrigatórias em cada país e certifique-se de tomar antecipadamente. 

Para saber mais sobre os trabalhos voluntários no Brasil e no mundo continue navegando no nosso blog ou, se preferir, baixe o nosso aplicativo e descubra novas maneiras de fazer o bem!